Teoria da Linha Central

Linha central

A Teoria da Linha Central é a parte essencial do sistema Wing Chun. O posicionamento defensivo deste estilo procura manter as mãos actuando sobre a linha central imaginária que percorre o corpo verticalmente. Também na execução de ataques, os golpes são direccionados contra a linha central do adversário, pois é nela que se localizam os pontos mais frágeis a serem buscados através do ataque. É costume dizer-se que um bom lutador de Wing Chun luta contra a projecção da sua própria linha central e não contra o adversário. Para poder atingi-lo, o seu adversário terá que, obrigatoriamente, passar através da sua linha central. Se você mantiver a linha central coberta, estará completamente fechado ao ataque adversário e pronto a iniciar a sua própria linha de ataque por dentro da guarda adversária. A grande preocupação do aluno principiante é sobre o que o adversário estará fazendo no momento da luta. No Wing Chun isso não acontece, você não se preocupa tanto com a acção do adversário, mas sim, com o domínio da sua própria linha central. Mesmo mantendo uma posição defensiva, o lutador de Wing Chun procura manter o cotovelo o mais próximo possível da linha central e protege continuamente a linha do plexo solar com o punho da mão oposta. O Wing Chun é um estilo estruturalmente rápido e tem como principal objectivo o desenvolvimento da velocidade de movimentos. O punho vertical do Wing Chun dispõe o antebraço de tal forma que ele pode ser usado como uma cunha de defesa pelo mesmo princípio da hipotenusa matemática. Se as laterais de uma cunha fossem projectadas no espaço ad infinitum, acerca de meio metro, de distância ofereceria uma área de segurança atrás de si de aproximadamente meio metro, mais que suficiente para proteger o corpo do lutador. Como aplicação prática da teoria da hipotenusa, existe uma técnica no Wing Chun denominada soco-barreira, em que o praticante defende-se do ataque do adversário lançando um soco directo que actua ao mesmo tempo como barreira, desviando o ataque do adversário, e também como contra-ataque simultâneo.